Quinta, 09 de Dezembro de 2021 04:15
17 99131-2145
Saúde Câmara dos Deputados

Parlamentares destacam importância da identificação precoce do câncer de mama

Reila Maria/Câmara dos Deputados Celina Leão (C): "Muitas mulheres desconhecem o direito de reconstruir a própria mama pelo SUS" Como parte das a...

20/10/2021 20h55 Atualizada há 2 meses
Por: Maria Mandú Fonte: Agência Câmara de Notícias
Celina Leão (C):
Celina Leão (C): "Muitas mulheres desconhecem o direito de reconstruir a própria mama pelo SUS - (Foto: Reila Maria/Câmara dos Deputados)

Como parte das atividades campanha Outubro Rosa do Congresso Nacional, foi inaugurada nesta quarta-feira (20) na Câmara dos Deputados uma exposição alertando para a necessidade do diagnóstico precoce do câncer de mama, que é responsável por 95% das chances de cura dessa doença.

Deputadas e deputados presentes ao evento, que faz alusão ao Dia Internacional de combate ao Câncer de Mama, foram unânimes ao enfatizar a importância da detecção precoce e do tratamento rápido após o diagnóstico. Ao final da apresentação, em conjunto com agentes sanitários de saúde que presenciaram o ato, os parlamentares gravaram um vídeo com o slogan “O câncer mata. O câncer não espera”.

Apresentada pela deputada Celina Leão (PP-DF), coordenadora da bancada feminina da Câmara, a exposição, instalada no hall da Taquigrafia da Câmara, mostra dados sobre a doença, tratamento e cuidados preventivos.

Autoexame
Celina Leão destacou a importância da informação no combate ao câncer de mama e citou como exemplo a realização da campanha Outubro Rosa, que, desde 2002, quando foi implementada no Brasil, vem diminuindo o número de mortes pela doença ano a ano.

A campanha busca a conscientização sobre a importância da prevenção, diagnóstico precoce e tratamento das diversas formas de câncer que atingem mulheres em todo o País e no mundo, em especial o câncer de mama, que é o segundo tipo de câncer mais frequente entre as brasileiras e que atinge 66 mil novos casos por ano.

“As mulheres conseguem identificar os nódulos no momento do autoexame, procuram o atendimento médico e aí nós temos um número menor de óbitos, porque a doença quando é detectada no início, tem uma chance maior de cura", disse Celina Leão.

Segundo ela, este é o objetivo da campanha: que as mulheres possam se tratar. "Hoje, muitas mulheres não sabem nem o direito que elas têm de reconstruir a própria mama pelo SUS. Então, o momento é este, de divulgar o que já temos de leis aprovadas e divulgar o apelo para que todas as mulheres façam o autoexame.”

Maria Eliane, curada de câncer de mama, durante a abertura da exposição
Maria Eliane, curada de câncer de mama, durante a abertura da exposição - (Foto: Reila Maria/Câmara dos Deputados)

Maria Eliane Ramos do Nascimento, que há 20 anos teve câncer de mama, alertou a todas as mulheres para que façam o autoexame e, ao detectarem qualquer alteração, procurem atendimento médico.

“O exame precoce e o rastreamento precoce podem evitar a morte dessas mulheres que todos os dias sofrem com esse problema. Eu passei muita dificuldade, fiquei carequinha, muitas baterias de quimioterapia”, relatou Maria Eliane.

Direitos garantidos por lei
A deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC) é autora do projeto que deu origem à Lei do Outubro Rosa, que define as ações que são realizada anualmente na conscientização para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama. Para ela, somente com informação adequada as mulheres serão capazes de ir atrás dos seus direitos garantidos por lei, como a realização de exames e atendimento pelo SUS.

O autoexame da mama deve ser realizado todos os meses sete dias após o início da menstruação. Para as mulheres que já estão na menopausa, o exame deve ser realizado no mesmo dia, todos os meses.

Pautas femininas
A deputada Rosângela Gomes (Republicanos-RJ), quarta secretária da Câmara, enfatizou que o câncer é um mal que aflige todas as famílias do País e destacou a importância do trabalho das deputadas na defesa das pautas femininas. Também a deputada Soraya Santos (PL-RJ) citou a unidade da bancada feminina e chamou a atenção para o fato de que “as ações do Outubro Rosa não se restringem a iluminar o Congresso, mas mostram que o Parlamento tem deputadas e deputados comprometidos em fazer valer que os exames sejam realizados em tempo hábil para o diagnóstico e tratamento adequados”.

Todos os deputados que prestigiaram o evento foram unânimes ao destacar a importância do trabalho das deputadas, da parceria de parlamentares homens com os temas das mulheres e do cumprimento das leis que priorizam o rápido atendimento e tratamento no combate ao câncer.

“É importante o equilíbrio de ações de parlamentares homens e mulheres guerreiras para fazer as leis saírem do papel e garantirem às mulheres o direito, por exemplo, à reconstrução mamária, sem ter que brigar na justiça por isso”, salientou o deputado Weliton Prado (Pros-MG).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.