Terça, 25 de setembro de 2018
17 99131-2145
Cidades

11/01/2018 ás 17h02

163

Maria Mandú

Guaíra / SP

Miguelópolis cai na avaliação de políticas ambientais, sendo reprovada, assim como 62 das 66 cidades na região
Apenas 4 municípios atingiram nota mínima que garante prioridade em captação de recursos.
Miguelópolis cai na avaliação de políticas ambientais, sendo reprovada, assim como 62 das 66 cidades na região

Com uma cidade entre as 16 piores avaliações em políticas ambientais do Estado, a região de Ribeirão Preto (SP) teve apenas quatro de seus 66 municípios certificados pelo selo "Verde Azul" em 2017. Miguelópolis obteve em 2017 a nota 9.23 e em 2016 atingiu a nota 10.85 caindo de posições e longe demais de se atingir seu objetivo. Miguelópolis, assim como outras dezenas de cidades ficaram fora da lista de prioridade para captação de recursos do Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição (Fecop).


      Criado em 2007, o programa é parâmetro para autoridades direcionarem políticas públicas e consiste na avaliação de dez quesitos, tais como tratamento de esgoto, biodiversidade, arborização urbana, educação ambiental e qualidade do ar.  Enquanto Sertãozinho (SP), Pirangi (SP), Monte Alto (SP) e Pradópolis (SP) conseguiram nota acima dos 80 pontos, as outras 62 tiveram avaliação insuficiente.  


      O pior desempenho ficou com Barrinha (SP), entre as 16 piores de São Paulo com nota 5,58 e a posição de número 575. A cidade zerou em critérios como arborização urbana, conselho ambiental, estrutura e educação ambiental, além de tirar notas abaixo de 1 em esgoto tratado e biodiversidade.  Além de não terem sido aprovadas, três das principais cidades da região - Ribeirão, Franca (SP) e Barretos (SP) - perderam posições no ranking.


    Os municípios com as melhores pontuações da região no ranking estadual tiveram notas entre 80,06 e 87,39, enquanto que a primeira colocada no Estado, Novo Horizonte (SP), obteve 97,45.  Destas, a mais alta ficou com Sertãozinho, na 16ª posição, com notas máximas em diretivas como conselho ambiental e resíduos sólidos.  A cidade é seguida por Pirangi (22ª), com 85,21 pontos, sobretudo pelos resultados obtidos em conselho ambiental e educação ambiental. Monte Alto ficou na 24ª com 84,97 pontos e Pradópolis, na 47ª, teve 80,06. 


Fonte: G1 Franca/Ribeirão Preto. 


  


NOTA À IMPRENSA


 


     Em atenção ao questionamento enviado ao Setor do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal pelo jornalista Fábio Reis acerca da situação do Município de Miguelópolis no Programa Município Verde e Azul desenvolvido pelo Governo Estadual, o departamento vem através desta prestar alguns esclarecimentos em relação a pasta que o senhor Guilherme Fiumaro Tosta assumiu recentemente, no mês de novembro de 2017.


      Em razão da recente nomeação, destacamos que está em curso a reestruturação da pasta, medida necessária e condição imprescindível para que possa desenvolver efetivamente projetos eficazes com aptidão para enfrentar e resolver as questões e os problemas sensíveis do Município, os quais são sérios e seguramente demandarão a colaboração dos Munícipes para o devido enfrentamento. Essa reestruturação, visa  viabilizar a implementação dos projetos e das respectivas ações concretas do meio ambiente, inclusive os relacionados ao Programa Município Verde e Azul (educação ambiental, arborização/paisagismo, resíduos sólidos, conselho ambiental, etc), pois, sem a reestruturação e a criação das condições necessárias não há como realizar um trabalho eficaz para Miguelópolis.


“Concomitantemente a isso, teve início um levantamento dos projetos já existentes, das questões pendentes de solução e um mapeamento das ações interrompidas e das necessidades mais urgentes do nosso Município, tudo isso a fim de permitir um diagnóstico preciso da nossa realidade e, por conseguinte, uma atuação planejada e eficiente, atenta às prioridades, dentre as quais encontra-se certamente a temática do Programa Município Verde e Azul”. Esclareceu o Chefe de Setor de Meio Ambiente de Miguelópolis. Guilherme ainda destacou que está disponível para quaisquer esclarecimentos ou informações sobre a Pasta do Meio Ambiente em Miguelópolis.  Assessoria de Imprensa – Glauco Fernandes


 


Nota de algumas cidades da região no Programa Município Verde Azul 2017


CIDADE /NOTA EM 2017/POSIÇÃO EM 2017/NOTA EM 2016/POSIÇÃO EM 2016.


Orlândia - 77.82/51/10.55/407


Guaíra - 56.68/129/42.05/230


São José da Bela Vista -  46.02/173/75.89/96


Jeriquara - 44.87/182/13.94/354


Guará-  41.34/200/59.89/152


Ituverava - 39.79/208/40.5/236


Aramina - 36.34/227/12.28/365


São Joaquim da Barra - 35.45/232/66.34/128


Cristais Paulista - 27.88/277/21.33/307


Ipuã - 22.88/310/56.8/168


Pedregulho - 20.54/323/10.95/379


Barretos - 11.35/381/80.14/72


Rifaina - 9.39/440/68.53/120


Miguelópolis - 9.23/444/10.85/385


Igarapava - 8.48/472/12.41/364. 

FONTE: Programa Município Verde Azul/ Governo de SP

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium