Sábado, 17 de Abril de 2021 12:24
17 99131-2145
Entretenimento Humor

3° MESVERSÁRIO GAECO

Por Camilo Prata

14/03/2021 20h30 Atualizada há 2 dias
Por: Camilo Prata
Conrado Vitali juntando fôlego para apagar as velinhas: - É pique, é pique, É pique, é pique, é pique !!! É hora, é hora, É hora, é hora, é hora Rá-tim-bum! GAECO, GAECO, GAECO! - FORÇA, Vitali !!!
Conrado Vitali juntando fôlego para apagar as velinhas: - É pique, é pique, É pique, é pique, é pique !!! É hora, é hora, É hora, é hora, é hora Rá-tim-bum! GAECO, GAECO, GAECO! - FORÇA, Vitali !!!

Existem experiências com o tempo que são típicas de cada geração. Mêsversários, por exemplo, não fazem parte da minha infância. E olhe que acompanhei muitos primos mais novos crescerem... era só aniversário e zé fini! Hoje já são bem mais comuns: antes não passava de uma foto do serzinho a cada mês no álbum "história do bebê", até completar um ano... Agora, além de se acompanhar o desenvolvimento de um bebê mês a mês, tem-se usado o mesmo com eventos. Como aqui no Mustach não contamos com uma Coluna Social ainda, não sei se é o caso, decidi destinar este fato ao Entretenimento (ainda que possar relacionar isso à política) e com o devido destaque que todo e qualquer colunista social merece: o slide. 

Quem esteve de 3° Mesversário na terça-feira passada, 09/03, foi a Investigação do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado). Sim, 3 meses ou 90 dias, como preferirem, a partir do momento em que toda Guaíra teve conhecimento de duas Operações envolvendo organizações criminosas desde a diretoria de esportes da prefeitura municipal, passando por ONGs (Operação Golpe Baixo) e até chegar na terceirização da limpeza pública (Operação Hamelin, em referência à cidade tomada por ratos e controlada por um flautista através da hipnose).

Em todo este tempo, uns mais e outros menos, pessoas físicas, advogados do prefeito afastado e a imprensa, com exceção do Jornal Opinião que fez uma cobertura escrita e completa dos fatos até a soltura dos investigados e o Mustach que transmitiu lives da Coletiva de Imprensa de Franca, outros expressam suas opiniões e especulam se "isto vai dar em alguma coisa" ou sobre "o que pode acontecer com os denunciantes" caso as investigações não cheguem a lugar nenhum. São posições bastante típicas de uma cultura da impunidade, só que pior porque são sustentadas e alimentadas por meios de comunicação complacentes. Poucos perguntam se podem haver prisões mais robustas, se assim podemos dizer, diferentes das que já tiveram com objetivo apenas de coletar informações. Portanto, neste mês inicial de celebração por aqui, um representante da comunicação merece ficar atrás do bolo e assoprar as velinhas: o jornalista Conrado Vitali!

Como? Como não?! É claro e é óbvio!, Não bastasse todo o enredo de bajulação pré-eleitoral e eleitoral fez e que levou a cassação da candidatura da Coligação Guaíra no Caminho Certo, o jornalista segue firme e convicto das criações sobre término do afastamento e volta triunfal de Zé Eduardo antes da decisão do TRE-SP. Uma crônica atrás da outra, em 3 meses, não é pra qualquer um não, viu?! Tá de Parabéns!!! Os outros, que devem acabar assoprando velinhas em outros meses, até defendem mas com o silêncio. O Conrado é diferente, preenche os espaços e lacunas... Mas, por que ele e não os investigados? 

Primeiro, porque haja bolo e velinhas, né?! Preocupam-se em defender os suspeitos com funções públicas ou servidores públicos, ou que já as teve, mas esquecem ainda da coparticipação da sociedade civil que mobilizou mandatos de busca e apreensão em números significativos (dezenas!). Segundo, ninguém faz como o jornalista, que dá a cara a tapa e atualmente se dedica mais à crônica (literatura), fazendo confusão entre a realidade e a ficção certamente para fugir de processos judiciais, tem se dedicado a tecer histórias para dar sentido à realidade caótica e perturbadora instalada desde que a cidade recebeu aquele "Desfile Militar" como prefere nomear o cronista. "Louvável" o papel de entorpecer uma população, não?! Cogitei colocar "tentar entorpecer", mas ele não tentou, ele conseguiu já, oras! Tentou, conseguiu, ganhou, no entanto não levou ainda. Só levou 8 mil reais de acordo com a prestação de contas da justiça eleitoral. 

Para providenciar as próximas artes, gostaria de saber se são mais 90 dias de investigação! Alguém sabe?! Mais 3 mesversários, é isso?! Se for, mãos à obra!!!

2 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.